Juízo

Juízo
“Além disso, retive de vós a chuva quando ainda faltavam três meses para a ceifa; e fiz que chovesse sobre uma cidade, e não chovesse sobre a outra cidade; sobre um campo choveu, mas o outro, sobre o qual não choveu, secou-se.

E andaram errantes duas ou três cidades, indo a outra cidade para beberem água, mas não se saciaram; contudo não vos convertestes a mim, disse o Senhor.”

Amós 4:7-8



O texto do profeta Amós é um dos mais antigos da Sagrada Escritura, escrito por volta de 804 a. C, todavia, possui aqui, como todo o contexto bíblico uma dupla aplicação, uma material e outra espiritual. É com tristeza que vemos a situação precária e caótica do maior país católico do mundo, o Brasil, logo o mais idólatra. País de grande alcance continental, com dimensões extraordinárias, paga o preço de um acúmulo de desregramentos e descumprimento bíblico. Falta água, a ponto de pensar-se em um colapso na maior cidade da América do Sul e uma das 5 maiores do mundo: São Paulo.

Juízo“E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim. 7 Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; 8 porém tudo isto é o princípio das dores.”

Mateus 24



Quando o Sétimo Selo foi aberto em 1963, todas as profecias se cumpriram conforme Apocalipse 10:7. Precisamos ser cautelosos e nos basearmos na Mensagem e na Bíblia. Vejamos: “A interpretação de uma profecia é o seu cumprimento”, irmão Branham nos ensinou assim. Todos os mistérios ocultos foram revelados em Apocalipse 10:7, por isso que o irmão Branham é o sétimo anjo que tinha essa incumbência.  Ora, tentaram em vão, fazer um reino aqui na terra com um sistema que aponta para o terreal apenas. Políticas entre pastores, toda sorte de doutrina e grupos com livre interpretação daquilo que o profeta falou. Tais pastores negam a Vinda de Cristo e se atolam em pregar sobre adultério, não estão errados, brigas por campos ministeriais e assim por diante. A questão é que não querem aceitar que o juízo já está sobre essa nação e sobre toda a terra. As Palavras de Jesus em Mateus 24 e de Amós 4, são sinais físicos e espirituais que esse mundo está a passar.   



JuízoTodo profeta chega em um cenário de completa desolação moral, espiritual e política. William Branham veio no fim da Era de Laodicéia, Era que o nega como profeta, e consequentemente, ela passa a agir em seu desvairo. O cenário mundial é caótico em todos os níveis. Atentados terroristas, Ucrânia em disputa com a Rússia, Estados Unidos procurando apoio de Cuba, epidemias na África e agora, o tranquilo Brasil, passa por uma crise hídrica. Alguns esperam a grande tribulação como se ela estivesse a milhares e milhares de anos daqui. Entendam irmãos, Paulo em Romanos capítulo 8 nos diz que a natureza geme com dores de parto, por qual motivo?



“Sabemos que toda a natureza criada geme até agora, como em dores de parto. E não só isso, mas nós mesmos, que temos os primeiros frutos do Espírito, gememos interiormente, esperando ansiosamente nossa adoção como filhos, a redenção do nosso corpo. Pois nessa esperança fomos salvos. Mas, esperança que se vê não é esperança. Quem espera por aquilo que está vendo? Mas se esperamos o que ainda não vemos, aguardamo-lo pacientemente. Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.”

Romanos 8:22-26

A transformação de nossos corpos está em curso junto com a terra, pois fomos feitos do PÓ DA TERRA? Estão lembrados? Ora se ainda somos pó, mesmo com alma e espírito redimidos, podemos acompanhar a agonia do planeta frente aos desmantelos do pecado e da falta de fé e da idolatria. Alguns, a grande maioria, melhor dizendo, pensam que o cenário é diferente dos dias da Torre de BABEL, ao contrário, é pior. Vemos que a religião tomou o lugar de Deus, o culto à pessoa, seja ele pastor ou galã de televisão, é a mesma coisa. Ao invés de querer construir uma torre, pensam serem deuses, sentam em tronos reais ou fictícios e aparentam piedade. Deus é separador, todavia, Deus não é egoísta.

 Foi Amós quem previu que haveria um grande terremoto em Jerusalém que se espalharia por todo o país. Dois anos depois, quando Uzias entrou no Santuário no Templo Sagrado e ousou oferecer incenso perante Deus, no lugar do Sumo Sacerdote Azarias, um terremoto abalou o Templo e fez o rei fugir aterrorizado. (Naquela ocasião o rei também foi acometido de lepra e teve de ser isolado).

Amós também profetizou a fome que grassaria sobre o país, de tal modo que nem o gado e as ovelhas tinham pasto. Isso ele também previu com dois anos de antecedência.

Ele admoestava constantemente o povo e os advertia a não abandonarem as leis da Torá. Amós previu o julgamento Divino sobre os povos ao redor das fronteiras da Terra de Israel: os sírios a leste, os filisteus a oeste, os fenícios ao norte e Edom, Amon e Moab ao sul, que pelas suas práticas bárbaras e por infligirem sofrimento ao povo judeu, todos seriam amaldiçoados.

É tempo de olharmos mais diligentemente para Deus e as Escrituras, eis o momento decisivo na história da humanidade.

Fonte: http://www.avozdedeus.org.br/site/materias/artigos/3264-ju%C3%ADzo.html

Juízo